domingo, 15 de maio de 2011

A postura do Cristão. 1 Pedro 1.17-21

“Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação,  18 sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram,  19 mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo,  20 conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós  21 que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus.”

1.       Temor a Deus.
Precisamos saber quem é quem no plano divino, Deus é o soberano e nós somos os súditos. Como vimos semana passada é incoerência reconhecer Deus como criador do universo e nosso salvador e ainda assim não dar a mínima para a vontade dEle.
A postura cristã sempre deve ser de um profundo senso de reverência a Deus.


2.       Vida contínua na Presença de Deus
As interrupções na vida cristã não são pausas, são derrotas devastadoras. O progresso de crente precisa ser contínuo. As provações vencidas nos fazem crescer, as provações cedidas nos fazer regredir. O motivo é simples: não aprendemos ainda o que temos que aprender com a provação.
A postura do crente deve ser firme e resoluta independentemente dos enfrentamentos que ele trava.

3.       Consciência do valor da Salvação.
Cuidamos bem daquilo custa que caro. Zelamos do que julgamos ser valioso. O que valorizamos não é o que dizemos mas sim onde concentramos tempo, dinheiro e energia.
A postura do crente leva o mundo a valorizar toda a obra redentora de Deus.

Concluindo...
A postura do crente que teme a Deus, que vive continuamente na presença de Deus e que tem a plena consciência do preço que foi pago: Glorifica a Deus e o compraz. Deus procura estes que tem essa postura. O Poder do Evangelho se manifesta quando os fieis agem assim.
Se quisermos o verdadeiro avivamento devemos nos portar assim: “...portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente agora, sua opinião é importante para mim.